Follow by Email

terça-feira, 8 de novembro de 2011

O QUE É UMA HISTÓRIA?

O que é uma história?


Alguém póde me ajudar a definir o que é uma história, e como imaginá-la? Suponho que uma história é algo que se conta, seja ela verdadeira ou não, longa ou curta, bonita, feia, alegre ou triste. Trata-se da narrativa de um fato, ou de uma sequência de fatos. E tal história para ser agradável ao ouvinte, ou ao leitor, depende em grande parte da experiência do narrador. O qual deve possuir as qualidades necessárias, que de uma forma ou de outra, chame a atenção e despertem o interêsse. Geralmente as histórias que se contam em romances são imaginadas. Isto é, inventadas. Então quer dizer que todos os romances que lemos são inventados? Não. Na verdade há histórias reais. Mas, pode se modificar a maneira de contá-las de modo que mesmo sendo uma história triste torna-se agradável ao leitor. Contudo, as melhores histórias se baseiam em fatos reais, o que as torna interessantes é nada mais nada menos que a imaginação do autor. Como o pintor profissional que se usa das variações e tonalidades que compõem a luz, a sombra, e a combinação das cores, o contador de histórias deve se manter atento à todas as variações quanto aos cenários, ao tempo, e principalmente ao comportamento dos personagens.
O autor deve ser imaginativo. Isto é, criar imagens, conceber a história por meio da imaginação. Este é o estágio inicial de um livro. Fazer com que a história surja aparentemente do nada, que ela exista, e possa ser sentida antes de contada. Como se deve imaginar uma história? No caminho para o trabalho, na mesa de um bar, debaixo do chuveiro. Todos esses lugares são propícios, e em milhares de outros. A inspiração não aparece só quando nos assentamos na ferente do computador e nos dispomos a fumar um cigarro atrás do outro, e a consumirmos toneladas de xícaras de café. A inspiração vem quando menos se espera, e é preciso estar atento. Há momentos que surge com tanta clareza que até nos surpreende. Por isso é que muitos dizem que os escritores vivem no mundo da lua. O problema é que não podemos permitir que escape. Isto acontece tanto na poesia quanto na prosa. As cenas aparecem como relâmpagos, e é necessário que sejam gravadas na memória, quando não escritas imediatamente.
O escritor tende a ser um observador nato. E muitas vezes se aproveita de fatos corriqueiros, daquilo que acontece à sua volta. Principalmente quem escreve contos ou crônicas. Mas, não quer dizer que não sirva também ao romancista. O qual se concentra maiormente no comportamento das pessoas. Dando assim vida aos seus personagens, na inúmera sequência de cenas e fatos que irão compor a sua história. Porém, os autores não vivem só de imaginação. E é necessário também que possuam instrução. Isto é, conhecimento, e muito conhecimento.

2 comentários:

  1. Gosto de ler, e muito mas de imaginar as cenas, os personagem e me colocar nahistória.Não consigo escrever nada, sou apenas eleitor, porem atimiro os escritores principalmente você meu amor, pelo seu talento, pena que ainda não foi reconhecido, mas confie em Deus ele é teu ajudador.......
    Bjsssssss
    Ti amooooo

    ResponderExcluir
  2. Tenho imensa satisfação com os seus comentários meu amor, e tenho a certeza de que todo o meu sucesso depende também do seu esforço. Bjs.

    ResponderExcluir